quinta-feira, julho 29, 2010

Amar,este verbo Intransitivo

(Promenade,de Chagall)
        
                                                                               " Eu encontrei-a quando não quis
mais procurar o meu amor

e o quanto levou foi pra eu merecer

antes um mês e eu já não sei

e até quem me vê lendo jornal

na fila do pão sabe que eu te encontrei"

(Los hermanos)

Acontece.
a gente abre um livro -de um poeta desconhecido- e lê o poema e vira a poesia da tua vida.

dizem alguns que é química ou necessidade e que caso se esforçe ,consegue;dependendo de como se aprenda a enxergar a essência do outro ou de como virar um assíduo critico literário,pode-se enxergar a “beleza” dos versos.

mas comigo,muitas vezes,acontece.Puf! antes de enxergar já foi.

estalar de dedos,olhar de esguelha,batidas do coração acelera.A maldita taquicardia.

pode ser na fila do pão ou quando a vê entrando na sala de seu trabalho estupefata pedindo informações que não queira dar ,até olhá-la.

e ninguém dirá que é tarde demais,meu amigo(a),porque já é tarde e o crepúsculo surge e em minutos, as estrelas e a sensação de que tudo aquilo que está a sentir pode ser recíproco e é aquela...sensação.

clichê?sim,muito clichê,tanto risível,ridículo,aquele olhar abobalhado de quem o mundo tanto inveja.

alguns resistem,não os chamaria de covardes,apenas precavidos que merecem de imediato o túmulo;outros se atiram como suicidas;bem, tanto faz,alimento para alma resistir à dor futura.

e pode aparecer garota,porque,como na bela canção dos los Hermanos,eu pego carona

pra te acompanhar.

Para ler e ouvir a letra "Ultimo romance"

Raphael Marques

2 comentários:

Í.ta** disse...

a partir da música,
um escrito.

é bom isso. esses cruzares de versos.

abraço!

Mateus disse...

muito boa escolha da música. é minha preferida dos los hermanos, se me é possível escolher tão somente uma.

abraço!