terça-feira, agosto 03, 2010

All is full of love


“Amo a vida
Fascina-me o mistério de existir
Quero viver a magia de cada instante,
Embriagar-me de alegria
Que importa a nuvem no horizonte,
Chuva de amanhã?
Hoje o Sol inunda o meu dia”
(Helena Kolody)

 
 
Avista a nuvem no céu e brinca fazendo desenhos imaginários nas nuvens, sai correndo, aceita a vida como um presente, dá uma risada alta e os olhos brilham de satisfação. São tão poucos e raros, pensamos. Mas são tantos e não notamos, pequenos momentos de felicidade que chegam e partem, porque nunca demoram tempo suficiente, e nem nos damos conta de quão válidos são eles. Para nos mostrar que estamos vivos, para aceitarmos que a dor é necessária e quando ela passa, resta-nos o aprendizado. Ninguém quer ficar sozinho, então aprende que para o outro vir temos que ser adaptáveis, sejam às soluções de nossos paradoxos internos ao novo que se aproxima. Meu coração é uma mistura de loucura e reticências, cansado de guerra, um cadeado enferrujado de corrente frágil, mas que pulsa incessantemente, não me desfaço mais de nada, apenas disfarço, tudo está cheio de amor...

Por Júnior Creed
@juniorcreed

ESCLARECIMENTO: O texto “All is full of love” é de autoria de Júnior Creed e está, inclusive, registrado na Biblioteca nacional. Foi publicado pela primeira vez no blog Vale da Solidão em 03/07/2008, como vocês podem comprovar no link a seguir:

http://valedasolidao.zip.net/arch2008-07-01_2008-07-31.html


O autor agradece a denúncia de plágio, ancorado na lei 9.610 dos direitos autorais e vai tomar as devidas providências. PLÁGIO É CRIME!


Sobre lei do direito autoral na Internet: http://www.e-commerce.org.br/direito_autoral_na_internet.php


O plágio: http://www.fotolog.com.br/caah_rol/70955729

8 comentários:

Anônimo disse...

Quem plagiou quem?

http://www.fotolog.com/caah_rol/70955729

Anônimo disse...

É, pq o site acima citado tem como data de referência 16/01/10, então...

Carol disse...

Pesso perdão mais uma vez, Júnior. Me desculpa mesmo. Como eu lhe disse, minha intenção não era de plágio, jamais! Tanto que, postei o texto em itálico, o que costumo fazer quando publico alguma música ou um texto que não seja de minha autoria. Mas não sabia o nome da pessoa que escreveu o texto, então não tinha o que colocar. Só publiquei o texto porque achei muito interessante, gostei pra caramba.. E a intenção era que as pessoas lessem e enxergassem da mesma forma que eu enxerguei. Nunca quis fazer com que elas pensassem que o texto era de minha autoria. Me desculpe mesmo. Odeio plágios e jamais teria essa intenção. Não tem como eu te dar os créditos agora, por isso deletarei o texto.

Um abraço pra você, e muito sucesso!

Carol disse...

Peço*

e ainda assassinei o coitado do português. :~

Carol disse...

http://www.fotolog.com.br/caah_rol/75446322

Humanos Hedonistas disse...

Ju, coisa linda! gostei particularmente do trecho: "Ninguém quer ficar sozinho, então aprende que para o outro vir temos que ser adaptáveis, sejam às soluções de nossos paradoxos internos ao novo que se aproxima".

Bjm

Lini

Somos Dois disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Somos Dois disse...
Este comentário foi removido pelo autor.