quinta-feira, outubro 07, 2010

A letra da dor

Margritte-os amantes



A melancolia nada mais é que uma recordação inconsciente.

(Flaubert)



o que ocorre é o seguinte:
X não ama ninguém,mas se apaixona muito e não é correspondido.
entretanto como na vida tudo acontece há um Y que o ama(ou pensa),quer dizer,supostamente o ama,indica que está mais para paixão do que propriamente amor.
X fica louco quando isto acontece,de se apaixonar desmesuradamente;Y nem tanto,ela,muito romântica,sorri mesmo sofrendo.
acontece que X conheceu Z,em uma noite de sexta,em um bar e chovia naquele dia e X quis,no momento que viu Z,entrar carnalmente nela,quantas vezes forem necessarios ate explodir
X é hedonista e Z também,mas esta não o acha atraente o suficiente para permitir que ele a penetre.
e muitos orgasmos pretendidos por X não ocorrerão
ah,X e Y fornicaram três vezes
(o tesão deve ser recíproco,este é um princípio moral,nas nights)
X ,não se sabe muito ao certo,conheceu Y por ser filha de uma amiga de sua mãe ou filha de qualquer mãe
na verdade,para X,pouco importa de onde vem Y
X escreveu um poema para Z ,declarou,via email:

não,não,é ridiculo demais para ser escrito aqui,o poema,mas ao final do mail,ele disse:

(...)ultrapassou a carne.
ass: X

Z
para Z é indiferente os sentimentos do X,pouco importa.porque,para ela,importa sentir prazer com W,U,L,R ou todos as letras do alfabeto,inclusive,o aramaico
Z também sofre mas não tem consciência disto:ELA RI DE TUDO.
Z precisa de amor,mas nao aceita a construção.É anestesiada pelo instante,por isso não gostou muito,quando X a presenteou com um livro de Kafka cujo o personagem,Gregor Samsa acorda desesperado.
Pegou muito mal,sob análise de Z,este livro do X.
Y
uma mulher que poucos homens se sentem atraídos,a não ser se conhecê-la bem
Y quer assistir a Annie Hall com X ou qualquer filme que,para ela,é importante
a videoteca de 37 dvds,todos continuam "virgens" à espera de X
X,Y tem muito em comum 
X,Y,Z,tem mais em comum ainda
seria perfeito se um amasse o outro em uma brincadeira de roda,porque todos se amariam
Y se atirou do 11°andar,andava angustiada com o dente inflamado e foi ao dentista e antes da consulta decidiu se atirar do 11°andar. e não escreveu carta e seu milésimo segundo de vida pensou na sua mãe-ja que não tinha- e no seu amor não correspondido por X e tbém na sua videoteca
muitos pensamentos para um milésimo de segundo de vida,pensou Y
 X
o mundo é um filme pornô onde os atores não fazem sexo...todos impotentes e amarrados com acessorios de sado-masoquismo
X começou a sofrer com a morte de Y não porque ele poderia ter correspondido,mas pelo fato de sentir o que ela sentia: a necessidade do outro "olhar" e fazer com que se sentissem que ambos existiam.
X chorou muito,com desespero
Epílogo
X de um lado sentindo-se amargo e Z ,do outro lado,sentindo um orgasmo com a letra beta,o qual acabava de conhecer há duas horas.


Raphael Marques

4 comentários:

Raysla Camelo disse...

Sobre a imagem, você já leu O Tesouro de Magritte? É fanstástico pra quem gosta das obras dele.

Anônimo disse...

prometo procurar sobre este livro...li sobre o Toulose Lautrec..obrigado!
abs

@raphamarques

Marcelo disse...

KKKK não, não, não sou a letra K....é o riso gráfico mesmo... lembrei me do "X" que deu um fora na Sophue Calle...abs

Marcelo disse...

quis dizer Sophie Calle! ah o texto tá ótimo bem ritmado, bom de ler!